Salão do Artesanato da PB espera movimentar pelo menos R$ 1,5 mi

Seu Voto

Salão do Artesanato da ParaíbaA arte manual se tornará o centro da fonte de renda para os microempreendedores individuais da Paraíba do dia 17 de junho até o dia 16 de julho, em Campina GranCcde, no Agreste do estado. Neste período a cidade vai sediar a edição 2016 do Salão de Artesanato da Paraíba. Este ano a previsão da organização é que a feira gere uma movimentação financeira pelo menos 20% maior que o ano passado, ultrapassando a margem de 1,5 mi para os artesãos.

A montagem da estrutura do salão começou a ser feita nesta quinta-feira (1º), na Avenida Brasília, no bairro do Catolé.

Segundo a organização do evento, este ano o foco do Salão do Artesanato será voltado para os microempreendedores individuais (MEI’s), que vivem exclusivamente do artesanato. A feira de arte deve contar com 250 boxes de exposição para 308 artesãos selecionados.

De acordo com a coordenadora administrativa do Programa de Artesanato da Paraíba, Alía Nasim, os critérios de seleção deste ano tiveram mudanças e a organização do evento pretende potencializar a movimentação financeira de cada artesão no salão.

“Como nosso foco será voltado para aqueles que vivem exclusivamente da arte, estamos profissionalizando mais ainda a logística do evento. Um dos critérios para a inscrição deste ano foi a exigência do expositor de ser MEI, para que o artesão possa emitir notas fiscais dentro da normalidade, e ser associados a cooperativas”, disse ela.

Para garantir uma maior movimentação financeira, este ano os artesãos passarão a aceitar outras modalidades de pagamento, com uso de maquinetas de cartão de crédito e débito.

“Até o ano passado a organização do evento fornecia esse meio, em forma de assistência, mas agora cada artesão terá sua maquineta”, frisou Alia Nasim. Outra novidade na edição deste ano é que a praça de alimentação vai comercializar apenas alimentos tradicionais da culinária paraíbana, como as comidas feitas a base de milho.

Turismo em alta
Ainda de acordo com Alia Nasim, um levantamento feito pelo Programa de Artesanato da Paraíba junto a agências de viagens mostrou que, devido a situação financeira atual do país, neste ano os brasileiros estão viajando menos para o exterior e explorando mais o turismo nacional. A expetativa da organização do Salão de Artesanato é que este ano a movimentação financeira do evento seja de 20% a 30% maior que o ano passado, quando registrou um giro de R$1,3.

“A principal vantagem disso é que metade do Salão do Artesanato acontece ainda durante o Maior São João do Mundo, em Campina Grande, quando a cidade fica cheia de turistas. Naturalmente essas pessoas buscam conhecer a cultura local e o artesanato se torna um dos principais atrativos”, disse a coordenara Alia Nasim.