Campina Grande e Caruaru tentam parceria para economizar no São João

Campina Grande e Caruaru tentam parceria para economizar no São João
5 (100%) 1 voto

O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, e a prefeita de Caruaru, Raquel Lyra, estiveram reunidos nesta quinta-feira (26), na cidade paraibana, para discutir parcerias que possam gerar economia para os dois municípios na realização dos dois festejos de São João em 2017. A ideia é negociar contratações mais baratas de shows e programação que contemple as duas cidades.

O prefeito de Campina Grande aproveitou a oportunidade para anunciar novos planos que têm sido estudados para o São João de Campina Grande em 2017. Entre as possibilidades está uma Parceria Público Privada (PPP), o que faria com que a gestão do evento seja feita por uma empresa privada.
De acordo com o prefeito de Campina Grande, a transferência da gestão do evento para uma empresa privada, previamente escolhida por meio de licitação, permitiria ao município uma economia de R$ 5,5 milhões. O prefeito revelou que em 2016, a PMCG gastou R$ 8 milhões com o São João e com o novo modelo a prefeitura seria apenas uma patrocinadora, com cota máxima de patrocínio de R$ 2,5 milhões.

O Maior São João do Mundo” de Campina Grande e “O Melhor e Maior São João do Mundo” de Caruaru são os responsáveis pelos dois maiores festejos juninos do país e protagonizam uma “rivalidade” entre os foliões para saber quem proporciona a maior festa neste período. Em 2017, a festa na cidade paraibana acontece de 2 de junho a 2 de julho.

De acordo com o  prefeito de Campina Grande, o encontro serviu para elencar pontos que engrandeçam a festividade nas duas cidades. Há a possibilidade da união dos dois municípios para negociar contratações mais baratas para o São João e uma programação que, eventualmente, venha a contemplar os dois locais, o que geraria economia para ambas as gestões.

Romero Rodrigues entregou à prefeita de Caruaru vários materiais gráficos, incluindo panfletos, livros de apresentação do projeto e folders para ser analisados pela gestão pernambucana.

Raquel Lyra explicou que o objetivo é buscar estratégias que exaltem a festa, sem que se perca a identidade cultural do evento, trazendo atrações, em especial as de grande porte, de forma conjunta, mantendo a qualidade das festividades.

Pátio de Eventos Luiz Gonzaga, em Caruaru (Foto: Divulgação/Ederson Lima – Assessoria/Arquivo)

Fonte: G1/PB