Coordenador do São João pede que Romero reveja “terceirização”

Coordenador do São João pede que Romero reveja “terceirização”
5 (100%) 1 voto

Um dia depois de a Prefeitura de Campina Grande anunciar novo modelo do São João, com gestão da iniciativa privada, atual coordenador da festa, advogado Temístocles Cabral, anunciou na noite desta sexta-feira (27) discordância da decisão. “Sou contra a terceirização. Isso demonstraria incapacidade”, asseverou em contato com o Portal MaisPB.

Temístocles– responsável pelo evento por dez anos ao todo – defendeu o afastamento da empresa captadora de recursos, a quem acusou de incompetência e incapacidade.

“Nosso evento maior precisa de gestão e planejamento para viabilização e ainda de uma definição clara do prefeito do limite financeiro do evento e quanto a Prefeitura poderá bancar, honrar e fazer um ajuste geral de custos, da montagem, estruturas, artistas O São João de Campina não precisa de agência porque seu maior mix é sua marca”, explanou Temi, como é mais conhecido.

Defesa de Romero – Para o coordenador do evento, esse, no fundo, não é o desejo do prefeito Romero Rodrigues (PSDB), que apresentou a proposta ao público durante reunião com a prefeita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB), ontem, em Campina Grande.

Desconhecimento de secretários – “Acredito também em desconhecimento de alguns secretários e influentes de plantão. Concordo com sua descentralização e parcerias para atrair sua modernização e mais recursos. Nunca sua privatização. Jamais teremos a beleza do Maior São João do Mundo com uma gestão privada”, criticou.

Cabral arrematou: “O Maior São João do Mundo é de domínio público e também um bem imaterial ”.

Fonte: Portal MaisPB

Tópicos: