PMCG perfura poços para garantir água no Parque do Povo

Avalie esta postagem

Os secretários da Prefeitura de Campina Grande, GeraldPMCG perfura poços para garantir água no Parque do Povoo Nobre (Serviços Urbanos e Meio Ambiente) e Fábio Medeiros (Agricultura), acompanhados pelo coordenador geral do São João, Temístocles Cabral, estiveram no Parque do Povo na manhã desta segunda-feira, 14, acompanhando a perfuração de dois poços para um possível abastecimento de água do local durante O Maior São João do Mundo. Um deles já apresentou uma vazão, o que garante uma parte do abastecimento para o evento. O outro será perfurado tão logo a perfuração do primeiro seja concluída.

Segundo o secretário Geraldo Nobre, em 2015 a PMCG conseguiu poupar 60% do consumo de água de Boqueirão, no período de São João, com o uso de caixas d’água abastecidas com carros-pipa vindos de um manancial no distrito de Galante. A meta, para este ano, é fazer um evento sem depender do consumo da água do açude Epitácio Pessoa (Boqueirão), ou seja, com 100% do abastecimento por vias alternativas.

“Estamos buscando atender uma exigência, do prefeito Romero Rodrigues, de fazer um evento com alternativas para o abastecimento, poupando ao máximo o açude de Boqueirão. Com a instalação desses dois poços, que esperamos que deem uma boa vazão, e a utilização de 5 caixas d’água, com uma vazão de 120 mil litros, acreditamos que será possível realizar o evento sem mexer no açude que abastece a cidade”,  explicou o secretário de Serviços Urbanos e Meio Ambiente, Geraldo Nobre.

Segundo Geraldo Nobre, assim como em 2015, também será utilizada água do manancial José Rodrigues para abastecer as caixas d’água. “É um manancial pouco utilizado, que serve mais para piscicultura, e está dentro da região de Campina Grande, no distrito de Galante”, explicou Geraldo Nobre.

O coordenador do São João, Temi Cabral, destacou que, desde o início do planejamento para o São João 2016, foi uma preocupação do prefeito Romero Rodrigues buscar alternativas para manter o evento sem utilizar a água do açude de Boqueirão. E agora, com a garantia de pelo menos um poço com grande vazão de água, a Prefeitura está com expectativas de suprir toda a necessidade.

“O prefeito Romero Rodrigues nos convocou para uma reunião e determinou que nós buscássemos todas as alternativas possíveis para não utilizar água do açude de Boqueirão durante o São João. Então, estamos aqui colocando as ideias em prática e estamos muito empolgados com a vazão que este primeiro poço já está apresentando”, disse Temi.

Fábio Agra, secretário de Agricultura, explicou que além desses poços, que terão aproximadamente 80 metros de profundidade, existe um projeto para a captação de água das chuvas que deverão cair no mês de junho, visto que Campina Grande, no período junino, recebe um grande volume pluviométrico.

Fonte: Codecom

Tópicos: